Sobre Homestay

Para mim a casa de família ou homestay é a melhor opção para o primeiro mês de intercâmbio.
Essa modalidade de acomodação é mais econômica que as residências estudantis e normalmente inclui alimentação, mas, além das vantagens e desvantagens óbvias, quem escolhe embarcar para outro país, antes de tudo, está decidindo sair da zona de conforto para viver uma experiência nova e inusitada.
Você já parou pra pensar na grande oportunidade que é ter contato com uma outra forma de organização familiar? Uma família com hábitos completamente diferentes do que você está acostumado, com diferentes regras de convivência e outras formas de enxergar o mundo?
Esse é um intercâmbio de verdade.

Nest post vou responder as perguntas mais comuns sobre Homestay pra você ficar mais tranquilo em relação a sua escolha.

Eu posso escolher a família?

Não é possível escolher a família.
Normalmente as escolas fazem algumas perguntas básicas e você poderá optar se quer dividir a casa com animais domésticos e crianças e até famílias vegetarianas.
É sempre recomendável que você diga se tem alguma alergia, alguma condição médica ou alguma restrição alimentar.

Nas escolas sérias as famílias passam por processos seletivos bem criteriosos e por avaliações constantes, o que garante super a segurança de que nada de ruim vai acontecer com o estudante.

Se eu não gostar da família, posso pedir pra mudar?

Bom, pedir você sempre pode, porém seu argumento não pode ser “o santo não bateu”.
Você poderá mudar de homestay caso eles estejam incumprido alguma regra do contrato.
Esse pedido será avaliado pela escola e você já deve imaginar que é caso por caso e pode demorar alguns dias.
Pra você entender melhor: as escolas possuem um banco de dados das famílias que podem hospedar estudantes, mas, essas famílias não estão 100% do tempo disponíveis. A escola vai precisar de tempo para encontrar uma que te aceite e você precisará ter paciência, por isso a minha recomendação é sempre 1 mês de homestay e se gostar pede pra ficar mais.

A casa de família fica perto da escola?

Nas cidades grandes dos países mais desenvolvidos as famílias moram mais longe do centro, nos subúrbios, ou bairros residenciais, então há chance de que seu trajeto homestay x escola leve 1 hora mais ou menos usando o transporte público.
Em cidades menores, normalmente leva-se 30 minutos para chegar até a escola.

Vou dividir a casa com outros estudantes internacionais?

Sim e não. Depende.

Algumas escolas permitem que os alunos escolham se querem ou não dividir a casa com outros estudantes. Nesse caso, vai depender de você! No caso das escolas que não dão essa opção, é possível que você divida a casa com até 4 alunos.

A família é uma família, com mãe, pai e filhos?
Não necessariamente.

Como as famílias tradicionais (mãe, pai e filhos) ainda são maioria no mundo, há grandes chances do intercambista ser recebido por uma delas, mas isso não exclui outras configurações de família, do tipo pai solteiro, mãe solteira, a homestay pode ser o lar de um casal de idosos ou de uma senhorinha (isso é bem comum).

Aliás, vale ressaltar aqui que as famílias nem sempre são nativas do país! Que? Como assim? Eu vou pro Canadá, mas, minha família pode ser de origem tailandesa? Isso mesmo. Globalização que chama? Aham!

Morar com uma família estrangeira não significa morar uma família que nasceu no país.
Significa morar com uma família que esta vivendo legalmente no país, com residência permanente ou cidadania. Porém, elas podem ter as mais diferentes nacionalidades e o idioma materno delas pode ser o inglês, ou árabe, japonês, francês.

O que as escolas sempre pedem é que a comunicação com o estudante seja no idioma oficial do país. E isso deverá ser respeitado.

A família vai me ajudar em tudo e me tratar como um filho?

Também não necessariamente.

As famílias que recebem estudantes são remuneradas para isso, algumas famílias podem enxergar essa relação como comercial, em que ela cumpre com o que está no contrato.
Não que a família seja mal educada, mas, às vezes elas simplesmente não criam laços de afeto ou relacionamento próximo com os estudantes.
É uma relação de respeito e ponto e não podemos confundir: relação “pouco amigável com falta de educação.
O importante aqui é você estar ciente de que isso pode acontecer e se preparar caso a sua família não seja super acolhedora. NÃO IDEALIZE.

A casa que eu vou morar vai ser tipo de filme americano?

NÃOOOOOOOO!

As casas de famíla das escolas sérias, como eu escrevi a cima são cuidadosamente selecionadas, mas isso não signfica que ela será igual de filme, o seu quarto precisa ser iluminado, limpo e confortável e a casa precisa fornecer segurança.
Alguns quartos são no porão por exemplo e isso é muito comum.
Falando sobre isso …

A família vai cozinhar o que eu gosto de comer ?

Pense comigo … as famílias anfitriãs recebem estudantes do mundo inteiro, você pode imaginar o que seria para a família se adaptar a alimentação de cada país? Pensou impossível? Acertou!
Se você for do tipo restritivo com comida sugiro escolher opção sem refeições.
A família seguirá com a sua rotina alimentar diária e isso pode não incluir arroz com feijão. Sorry!

Mas, então, posso usar a cozinha pra preparar minha própria comida?

Lembre-se que você vai entrar na casa de alguém pra morar e é esperado que você se adapte às regras dessas pessoas.

As famílias podem optar por darem ou não esta permissão para você! Depende do contrato que elas têm com a escola e das opções de refeições disponíveis e do relacionamento que você vai desenvolver com o pessoal da casa.
As famílias podem permitir que você utilize o microondas, mas não o fogão, por exemplo.
Como dizia a minha vó: perguntar não dói!

Essa regra também vale para receber amigos na casa da família, de maneira geral a regra é não, mas existem família que permitem.
Já percebeu que tudo depende?

A família pode restringir o número de banhos ou o horário que eu chego em casa?

 

Sim, a família pode instituir como regra que você tome apenas um banho por dia, e ela pode até mesmo estabelecer um horário para seu banho.
Por que Lilian?
Existem vários motivos: número de banheiros da casa, consciência ambiental, economia, regra geral e organização dos moradores da casa.

Sobre a sua volta, depois das baladas:

Se você for maior de 18 anos, na teoria, a família não pode restringir seu acesso à casa a horários específicos e acho bem difícil de isso acontecer, caso aconteça exponha seus motivos e converse com eles.

Veredito final sobre morar em homestay

A imersão cultural é resultado de todo esse contato direto e diário com a família.
Esse é um ótimo momento para mandar embora seus pré-conceitos e acredite que assim, vocé vai começar o seu intercâmbio com o pé direito.

Lilian Costa